segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Alguém ai quer comprar meu Pinto?

Não é isso que você esta pensando. Estou me referindo ao Ford Pinto


Como eu adoro carros antigos estava passando pela a Wikipedia quando conheci o Ford Pinto. 




Considerado um dos The 50 Worst Cars of All Time - Os 50 Piores Carros de Todos os Tempos – na revista Time. Não por ser um carro ruim, mas por que ele pegava fogo quando sofria um colisão por trás.  A Ford havia calculado um custo de 121 milhões de dólares para reforçar a traseira dos carros, contra 51 milhões gastos em indenizações a serem pagos para as vítimas. 

Ou seja. Deixe-os queimar. 


Ou nosso amigo em baixo preferiu encher o carro de lama para ver se não queima. 

Aqui temos um Ford Pinto  1979 4X4. Esse carro foi encontrado em Millington no Michigan, em posse de Alex Bock, o maluco que é dono desse carro, se é que ele foi carro um dia. 


Olha outro carro de louco, Ford Pinto 1972 Wagon. Todo estilizado. Saca a roda e o pneu traseiro.  O dono desse carro de corrido – se o dono diz não é mesmo - é Nick Thompson. De Jefferson, na Carolina do Sul.


Esse último é um Pinto 1972. É o que melhor da para ver a frente, semelhante à do nosso Corcel I.

A Ford cogitou a fabricação do carro no Brasil. Não preciso nem dizer por que isso não aconteceu não é mesmo? 

Alguém. Alguém consegue imaginar alguém chegando na sua casa e dizendo: 
- Comprei um carro novo, um Ford Pinto. Vamos dar uma volta? 
- Não, obrigado. 

E para você que esta achando que o carro era pouco seguro já que ele pegava fogo. Já imaginou esse carrinho voando? 

Se você acha que esses caras ai em cima fizeram loucas nos seus carros você nem sonho o que o engenheiro aeronáutico Henry Smolinski fez com esse carro entre 1971 e 1973. Ele tentou tirar o carro do chão.  
Sabe como? 

Receita:
Aeronave Cessna Skymaster
Automóvel Ford Pinto
Um motor AVCO Lycoming 540


Dessa mistura nasce o AVE Mizar. O nome do protótipo.
Preparo: 
Com o piloto oficial de testes doente pegue os dois investidores e engenheiros animados mesmo, já que eles possuem brevê de piloto. Decole sem avisar a ninguém, isso mesmo, sem ajuda dos bombeiros, paramédicos ou controladores de vôo. Chegue a uma altura nunca antes atingida. Deixe a asa se desprender e caia sobre o um caminhão. 
Resultado: 

Os investidores Henry Smolinski e Harold Blake morreram instantaneamente. Antes do acidente uma concessionária, a Galpin Ford havia assinado com os dois um contrato de um milhão de dólares para produzir os carros voadores. É claro que após essa tragédia o projeto foi descontinuado. 

Tem doido para tudo nessa vida. 

Bom. Mas quem quiser ter um Pinto, estou vendendo o meu. Alguém se interessa? 
Não uso essa merda mesmo.