sexta-feira, 30 de março de 2012

Você se preocupa com os erros de português?

Então essa vai pra tu cara de tatu.

O gerente de vendas recebeu o seguinte fax de um dos seus novos vendedores:
Seo Gomis, o criente de belzonte pidiu mais cuatrucenta péssa. Faz favor toma as providenssa. Abrasso, Nirso
Aproximadamente uma hora depois recebeu outro:
Seo Gomis, os relatorio di venda vai xega atrazado proque to fexando umas venda. Temo que manda treiz miu pessa. Amanha to vortando praí. Abrasso, Nirso
No dia seguinte:
Seo Gomis, num xeguei pucausa de que vendi maiz deis miu em Beraba. To indo pra Brazilha. Manda fabricá mais... Abrasso, Nirso
No outro:
Seo Gomis, Brazilha fexô 20 miu. Vô pra Frolinoplis e de lá pra Sum Paulo no vinhão das cete hora. Temo que fabricá mais. Abrasso, Nirso.
E assim foi o mês inteiro.
O gerente, muito preocupado com a imagem da empresa, levou ao presidente as mensagens que recebeu do vendedor. O presidente, um homem também preocupado com o desenvolvimento da empresa e com a cultura dos funcionários, escutou atentamente o gerente e disse:
- Deixa comigo que eu tomarei as providências necessárias.
E tomou. Redigiu de próprio punho um aviso e afixou no mural da empresa, juntamente com os faxes do vendedor:
A parti de oje pesso pras pessoa fazê feito o Nirso, nosso mió funcionário. Si priocupá menos em iscrevê serto e tratá de trabaiá pra mod vendê maiz. Acinado, O Prizidenti.